Páginas

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Titanfall- Análise

Titanfall foi sem dúvida um dos jogos mais aguardados para 2014, e por razões simples. Trata se do primeiro título da Respawn, fundada pelos mesmos criadores de Call of Duty e nos oferece um jogo voltado quase que exclusivamente para a modalidade multiplayer. Além disso, traz diversas novidades que, segundo a própria produtora, vai fazer a diferença no gênero de jogos online. Se a própria Microsoft está apostando todas as suas fichas em Titanfall para alavancar as vendas do Xbox One, então por que nós também não apostaríamos?
Como todos nós sabemos, em Titanfall podemos contar com naves espaciais enormes e exoesqueletos que dominam os campos de batalha e oferecem os mais variados tipos de armas. Esses exoesqueletos, não só se diferenciam pelas armas de grosso calibre, mas por habilidades e características distintas, como a capacidade de bloquear misseis inimigos em pleno ar, e envia-los de volta ao remetente.
Outra novidade é que cada soldado possui um jato em suas costas que permite que ele realize saltos duplos. Segundo os produtores isso faz parte das novidades que eles decidiram implementar no jogo como também a possibilidade de correr pelas paredes. Para tornar o jogo ainda mais emocionante na opinião dos produtores, eles decidiram "fundir" o single-player em partidas multiplayer a fim de tornar o jogo mais interessante e competitivo.
Assim, temos partidas single-player que são substituídas por dois conjuntos de mapas e modos ligados entre si para contar uma história que acontece em um futuro próximo, onde a população busca viver em paz, mas quando o confronto é inevitável o apoio da tecnologia se torna um grande aliado no combate aos inimigos.




Mas como foi dito desde o anúncio do jogo, o ponto forte, ou seja, a alma de Titanfall são os combates multiplayer. É aqui que vamos aproveitar todos os recursos oferecidos pela Respawn ao máximo. Escolha uma facção e comece a batalha. Cada facção possui características únicas, onde algumas terão um maior poder de fogo e outras serão mais eficientes no sistema defensivo. Junte tudo isso a combinação de mech e parkour e temos a fórmula exata de Titanfall.
Os mapas são extensos, mas nossa capacidade de se locomover é muito rápida, seja em um mech, seja saltando sobre prédios ou correndo pelas paredes. Tudo é válido para encontrarmos o melhor ponto estratégico para ganhar alguma vantagem contra nossos inimigos. Na minha opinião, a grande sacada em Titanfall é a possibilidade de saltar e correr verticalmente pelas paredes. Isso acaba com o fator de emboscada deixando tudo mais frenético e mais desafiador, principalmente quando estamos a pé e temos que nos livrar de um mech.
Falando em mechs, quando esses exoesqueletos são enviados para o campo de batalha tudo acaba tomando um rumo diferente. Os combates podem ser revertidos e a jogabilidade se torna ainda mais interessante. Nada está decidido até o final do combate. Ai podemos nos perguntar. Um mech é capaz de destruir exércitos inteiros? Sim, é possível, mas é difícil um mech não chamar a atenção e se tornar um alvo totalmente procurado pelos adversários.
Um grupo bem organizado dotado de armas anti-titãs, por exemplo, podem escapar tranquilamente dessa ameaça mecânica sem muita dificuldade. É por esse motivo que os produtores permitem que os jogadores entrem e saiam a qualquer momento de seus titãs, podendo optar em controla-los remotamente, caso sua saída não seja por motivo destruição.

Essa opção permite a criação de diversos tipos de estratégia dependendo da situação em que sua equipe se encontra. Aprenda a utilizar com inteligência seus recursos e o resultado da luta pode estar sempre a seu favor. Agora, quando o mapa está povoado por vários titãs, tudo se torna mais difícil e a batalha pode ganhar proporções avassaladoras. São todos esses fatores que geram repentinas mudanças no ritmo dos combates, onde a interação e a exploração dentro de cada mapa também está sempre presente.
No entanto, o que ficou devendo aqui são os modos de jogo. Titanfall oferece inúmeras novidades e possibilidades diferentes, mas os modos de jogo são os tradicionais modos que já estamos "carecas" de ver em outros jogos online. Vamos encontrar aqui os famosos Deathmatch, Capture a bandeira e modos de dominação. Não temos nada que surpreenda nesse aspecto. Infelizmente muita coisa foi pensada em relação ao gameplay, mas pouco foi feito sobre o local onde o gameplay acontece.
Graficamente Titanfall está fantástico, ainda mais se jogar em um PC top de linha. O jogo apresenta cenários detalhados com texturas complexas e grandes estruturas, onde tudo acontece de forma fluída e suave.
Podemos dizer tranquilamente que Titanfall é sem dúvida um jogo inovador. Um jogo que propõe novas ideias e renova a maneira de se jogar um bom multiplayer. Eu diria que é viciante, é divertido e apresenta gráficos de excelente qualidade. A Respawn mostrou que não estava brincando quando anunciou sua propriedade intelectual pela primeira vez nos deixando ansiosos até a tão aguardada data de lançamento. Seja você fã de jogatina online ou não, Titanfall é uma experiência altamente recomendada.

obs: Não conseguir colocar o vídeo do trailer...